Credores rejeitam novo plano para dívida da Argentina

O Comitê Global dos Portadores de Bônus da Argentina rejeitou a proposta final para reestruturação da dívida em moratória argentina, anunciada no início da noite pelo ministro da Economia, Roberto Lavagna.O dirigente do comitê, Hans Humes, disse que ficou desapontado pela "oferta unilateral" feita pelo governo argentino. Os portadores de bônus estrangeiros detêm cerca de US$ 50 bilhões da dívida em moratória e são principalmente da Itália, Alemanha, Japão e EUA. O restante da dívida em calote está nas mãos de investidores argentinos.

Agencia Estado,

01 de junho de 2004 | 20h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.