Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Cresce chance de recessão no Brasil em 2014, diz Moody's

O diretor para a América Latina da Moody's Analytics afirmou que a possibilidade do país ter dois semestres seguidos de contração já supera 50%

STEFÂNIA AKEL, Agência Estado

22 de julho de 2014 | 16h48

Uma sucessão de notícias econômicas ruins nas últimas semanas vem motivando discussões sobre uma possível recessão no Brasil este ano. Alfredo Coutiño, diretor para América Latina da Moody''s Analytics, afirmou hoje que a probabilidade de o País ter dois trimestres consecutivos de contração no Produto Interno Bruto (PIB) este ano "está superando 50%".

Coutiño prevê que a economia brasileira tenha sofrido contração no segundo trimestre e que a fraqueza deve aumentar na segunda metade do ano.

O economista também afirmou que o Banco Central terá uma missão difícil de comunicação pela frente, uma vez que os últimos números mensais de inflação mostraram desaceleração, mas o cenário anual continua mostrando sinais de pressão. "O Banco Central terá que comunicar a questão muito claramente para acalmar os mercados e convencer os participantes da inércia da inflação", afirmou.

O BC optou por manter a taxa básica de juros - a Selic - em 11% nas duas últimas reuniões, em um cenário de fraco desempenho econômico, apesar das pressões inflacionárias.

Com informações da Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
MoodysAlfredo Coutiño

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.