Cresce nº de famílias do RJ com orçamento equilibrado

Levantamento da Federação do Comércio do Estado do Rio de Janeiro *(Fecomércio-RJ) mostra que aumentou de 75,7% para 80,3% o porcentual de famílias com orçamento equilibrado na região metropolitana do Rio de Janeiro. A informação foi anunciada hoje pela entidade, que divulgou pesquisa sobre o tema. De acordo com a Fecomércio-RJ, essa é a maior parcela de famílias com orçamento equilibrado desde maio de 2001. A pesquisa abrangeu entrevistas com 3.158 consumidores, entre os dias 16 e 21 de maio, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro. A Fecomércio-RJ informou ainda que subiu a poupança entre os moradores do Grande Rio. "Em maio do ano passado, 32,1% dos entrevistados declararam possuir algum dinheiro guardado, contra 32,7% em igual mês de 2008", detalhou a entidade, em comunicado. Ainda de acordo com a pesquisa, ao analisar as respostas por ganhos de salário, entre os que recebem até oito salários mínimos (até R$ 3.320,00), o porcentual de famílias com equilíbrio ou sobra no orçamento subiu de 71,6%, em maio do ano passado, para 74,7%, no mesmo período deste ano, para a maior proporção para o mês de maio desde 2002. Ainda segundo a Fecomércio-RJ, para os que têm renda familiar acima de oito salários mínimos, essa parcela avançou de 82,8%, em maio de 2007, para 89,8% em maio deste ano.InadimplênciaAinda segundo a entidade, a inadimplência em contas fixas, como água, luz, telefone e condomínio na região metropolitana do Rio é a menor registrada para o mês de maio desde julho de 2000, revela pesquisa da Fecomércio-RJ. "A parcela de famílias com contas em atraso caiu para 21%, contra os 23,8% registrados em igual mês do ano passado", informou a entidade, em comunicado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.