Cresce número de pessoas que regularizam dívidas

O índice de pessoas físicas e jurídicas que deixaram de fazer parte da base de dados de inadimplentes da Serasa, de janeiro a dezembro do ano passado, cresceu 73%. No total, 17,6 milhões de pessoas deixaram de ser inadimplentes, sendo que no período 24,1 milhões entraram na base de dados da Serasa. O levantamento aponta que, mesmo com um ritmo menor da inadimplência em 2003 na comparação com 2002, o consumidor priorizou o pagamento e a renegociação de dívidas.Na opinião dos técnicos da empresa, esse desempenho está de acordo com a baixa atividade econômica do ano passado, que teve redução nas vendas em datas especiais como o Dia das Mães e Dia dos Pais e favoreceu o consumidor que se endividou menos no Natal.Para 2004, a Serasa projeta um repique da inadimplência por causa da concentração do pagamento de impostos pela população neste início de ano, gastos com matrículas escolares, além do alto desemprego. Em dezembro do ano passado, em média 36% dos registros de inadimplentes se referiram a cheques sem fundos; 34% a cartões de crédito e financeiras; 27% a dívidas no sistema bancário; e 2% a títulos protestados.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.