Cresce participação do BNDES nas exportações automotivas

O BNDES-Exim, programa de financiamento à exportação do banco, financiou no ano passado US$ 207,9 milhões de vendas externas ao setor automotivo: US$ 129,9 milhões para veículos e US$ 82 milhões para autopeças. Para este ano, a expectativa é superar esse número, atingindo cerca de US$ 300 milhões. De janeiro a junho de 2003, o BNDES financiou US$ 165,9 milhões das vendas externas do setor automotivo. Segundo o gerente do Departamento de Comércio Exterior do BNDES, Carlos Eduardo Cavalcanti, a participação do BNDES nos financiamentos à exportação do setor, que era insignificante há cinco anos, tem sido crescente. Segundo Cavalcanti, os desembolsos do BNDES-Exim triplicaram em relação a 1997.No mês passado, o BNDES ampliou para grandes empresas a utilização da linha de financiamento de pré-embarque, que antes era utilizada apenas por pequenas e médias empresas. Essa linha tem limite de US$ 8 milhões por ano por empresa - restrição que não se aplica às exportações de caminhões e ônibus, considerados produtos de bens de capital. Os desembolsos do BNDES-Exim para todas as empresas deverão somar US$ 4 bilhões este ano, valor semelhante ao registrado no ano passado. Em 2002, os desembolsos somaram US$ 3,9 bilhões e foram 51% superiores aos de 2001. A Embraer é a principal usuária do BNDES-Exim, utilizado para financiar as vendas externas de aeronaves. No setor automotivo, estão entre as principais usuárias a Marcopolo, a Volvo, a Volkswagen e a Caterpillar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.