Cresce recolhimento de FGTS em lotéricas

A Caixa Econômica Federal anunciou que o recolhimento de Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em casa lotéricas, no mês de setembro, aumentou 84,49% com relação ao mês anterior. Em setembro, foram recolhidas em casa lotéricas 65.370 guias contra 35.432 no mês de agosto. O recolhimento nas agências ainda é superior aos das casas lotéricas, mas a tendência é que se recolha cada vez mais FGTS nas casas lotéricas. As empresas e empregadores domésticos podem recolher o FGTS de seus funcionários em qualquer uma das 6.500 lojas lotéricas do país. "Com esse novo serviço, a Caixa leva comodidade principalmente às empresas de pequeno porte", diz José Renato Corrêa de Lima, diretor de Transferência de Benefícios da Caixa. Os depósitos em lotéricas podem ser feitos somente nos dias úteis e entre os dias primeiro e 7 de cada mês. Empregadores domésticos também podem usufruir dessa facilidade. A média do recolhimento é de R$ 491,58, sendo que 70% das empresas não ultrapassam esta média. O valor a ser depositado pelo empregador equivale a 8% do salário do empregado. O empregador, para fazer o recolhimento em uma lotérica, precisa ter o programa gerador do GFIP na versão atualizada (que gera o código de barras). O programa pode ser obtido na Internet, nos sites da Caixa Econômica, do Ministério do Trabalho e Emprego ou da Previdência Social ou ainda nas agências da CEF.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.