Cresce união de mulheres mais velhas com homens mais jovens

Levantameno do IBGE aponta crescimento de 36% no número de uniões em que mulheres têm idade superior

Da Redação,

07 de março de 2008 | 12h01

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta sexta-feira, 7, um estudo informando que cresceu o número de casamentos em que as mulheres têm idade superior à do homem. Segundo o levantamento, que tem base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 1996 e 2006, entre esse período, essas uniões passaram de 5,6 milhões para 7,6 milhões, o que representa um crescimento de 36%.   Veja também:   Veja os principais números da pesquisa divulgada pelo IBGE  Mulher ganha menos e trabalha mais no informal, diz IBGE   A Pnad de 2006 constatou que no caso dos homens com idade superior a das mulheres (27,9 milhões de uniões) a diferença de idade está concentrada nos grupos de até 4 anos de diferença, ou seja, 45,8% das famílias. Quando a diferença de idade está entre 5 a 9 anos, equivale a 34,4% das famílias. No caso das mulheres com mais idade que os homens (7,6 milhões de uniões), a diferença de idade é, na maior parte das vezes, inferior a cinco anos (64,7%).   O estudo do IBGE, publicado na véspera do Dia Internacional da Mulher, mostra também que a escolaridade da mulher chefe de domicílio, casada com homem pelo menos 19 anos mais novo, é em média um ano inferior a do homem.   A pesquisa constatou que nos casos em que a mulher tem idade superior à do homem e ainda é a chefe da família, ela tem um rendimento superior ao do marido em quase todos os arranjos de acordo com os diferencas de idade, exceto na faixa de 1 a 4 anos de diferença, em que os homens recebem cerca de 9% mais que a mulher.   Por outro lado, o estudo constatou que o diferencial de rendimento entre o casal aumenta de acordo com o avanço da diferença de idade. Para as mulheres com uma diferença de idade de 30 anos ou mais em relação ao cônjuge, o rendimento deste ultimo representa apenas 25% do rendimento da mulher.

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEcasamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.