Crescem vendas a prazo e recuam vendas à vista em setembro

As modalidades de vendas no varejo da capital paulista apresentaram comportamentos distintos na primeira quinzena de setembro ante o mesmo período de 2004, conforme levantamento divulgado nesta sexta-feira pela Associação Comercial de São Paulo (ACSP). No período, as consultas ao Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC), que indica as negociações a prazo, aumentaram 3,9%, enquanto as consultas ao Usecheque, que indica as vendas à vista, diminuíram 1,1%. A ACSP destaca que os resultados ficaram abaixo da média dos últimos oito meses de 2005, que foram de aumentos de 5,7% e 3,5%, respectivamente. Em outra análise da associação, no confronto dos dados com os primeiros 15 dias de agosto de 2005, o desempenho das negociações no comércio varejista paulistano foi de significativo declínio. Foram verificadas quedas de 11,6% nas vendas a prazo e de 13,7% nas vendas à vista. De acordo com o presidente da ACSP, Guilherme Afif Domingos, os resultados da comparação com o mesmo período de 2004 foram motivados pelo impacto das "altas taxas de juros" por um período longo e também pela comparação com uma base forte no ano passado, antes do início do processo de elevação da Selic. Com relação aos primeiros 15 dias de agosto deste ano, Afif Domingos destacou que a queda também ocorreu por conta de um dia útil a menos em setembro. "E não podemos esquecer que, embora não seja uma data forte, em agosto tivemos o Dia dos Pais", acrescentou, em comunicado à imprensa. Inadimplência A inadimplência no comércio da capital paulista apresentou comportamento de alta na primeira quinzena deste mês. A quantidade de registros recebidos no SCPC cresceu 15,4% sobre o mesmo período de 2004 e 11,2% ante a primeira quinzena de agosto de 2005. Na pesquisa de registros cancelados, foram constatados aumentos de 1,5% e de 10%, respectivamente, segundo destacou a ACSP.

Agencia Estado,

16 Setembro 2005 | 16h41

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.