finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Crescimento da China cairá abaixo de 6% em 2015, diz economista

Para Nouriel Roubini, a desaceleração pode afetar negativamente os preços das matérias-primas

Fernando Ladeira, da Agência Estado,

23 de setembro de 2013 | 17h04

O crescimento econômico anual da China provavelmente cairá abaixo de 6,0% até o fim de 2015, disse o economista Nouriel Roubini. Para o início do ano que vem, Roubini prevê um crescimento de 7,0%, enquanto em 2012 a economia avançou 7,7%.

Conhecido como "Dr. Apocalipse" por ter sido um dos economistas a prever a crise do subprime nos Estados Unidos, em 2008, Roubini disse que a China precisa reduzir a taxa de poupança, que permanece acima de 50% do Produto Interno Bruto (PIB), e aumentar o consumo doméstico, atualmente em 30% do PIB.

Apesar de o governo chinês já sinalizar para essa mudança, as reformas ocorrerão "mais gradualmente do que o desejado", afirmou o economista. Roubini alertou que essa desaceleração não está precificada nos mercados de commodities, o que pode afetar negativamente os preços das matérias primas.

"A demanda (global) vai crescer mais devagar enquanto a oferta está aumentando, o que sugere preços mais suaves para as commodities", afirmou, em conferência sobre o setor em Nova York. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
china

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.