Crescimento da economia americana deve desacelerar em 2005

A economia norte-americana deve crescer 3,5% em 2005, ante uma expectativa de crescimento de 4,5%, estimou o economista-chefe da agência de rating Standar & Poor´s (S&P), David Wyss, durante sua palestra na conferência "Eleições nos Estados Unidos e a perspectiva para os mercados de ações e de crédito". "Boa parte dessa desaceleração prevista para o ano que vem deve-se aos elevados custos de energia. Se o preço do petróleo permanecer ao redor de US$ 50 o barril, em vez de cair, a estimativa de crescimento para os Estados Unidos no ano que vem seria revisada de 3,5% para 3%", comentou Wyss. Já a inflação norte-americana ainda está relativamente baixa, na opinião do economista. "O Fed não está apertando a política monetária neste momento porque quer pisar no freio da economia, mas sim quer tirar o pé do acelerador para que o núcleo de inflação não suba acima do patamar atual. Para o Fed, um núcleo entre 1,5% a 2% ao ano é ideal", declarou Wyss.Para ele, a volta a uma postura neutra de política monetária levaria o Fed a aumentar as taxas de juros norte-americanas para um patamar ao redor de 4% ao ano. "Isso porque, historicamente, os juros norte-americanos sempre ficam 2 pontos percentuais acima do núcleo da inflação", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.