Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Crescimento da indústria e aumento dos preços desaceleram na China

O Índice dos Gerentes de Compras Industriais do HSBC China recuou para 54,4 em dezembro, a menor taxa em três meses

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

30 de dezembro de 2010 | 09h00

O crescimento da atividade industrial e o ritmo dos aumentos dos preços desaceleraram na China em dezembro, mas ainda permaneceram em patamares relativamente altos, de acordo com indicadores divulgados nesta quinta-feira, 30.

O Índice dos Gerentes de Compras Industriais do HSBC China recuou para 54,4 em dezembro, de 55,3 em novembro. Uma leitura do PMI acima de 50 indica expansão da atividade industrial, ao passo que a leitura abaixo desse nível sinaliza contração.

"A produção industrial chinesa cresceu em dezembro, embora tenha registrado a menor taxa em três meses", disse o HSBC num comunicado. Paralelamente, a inflação ao produtor e ao consumidor desacelerou, mas ainda continuaram mais fortes que a média.

O HSBC Holdings não forneceu números específicos para os subíndices do PMI, mas destacou que os subíndices de preços ao produtor e ao consumidor recuaram em dezembro, indicando uma elevação mais lenta dos preços. O órgão afirmou, no entanto, que ambos indicadores são consistentes com as substanciais pressões inflacionárias.

Os dados sinalizaram que o crescimento da produção foi principalmente doméstico, disse o HSBC Holdings, uma vez que as novas exportações das empresas aumentaram a uma taxa muito mais lenta que a registrada pelo número total de novas encomendas. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinapreçosinflaçãoPMI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.