Crescimento histórico da economia alemã não impede avanço do déficit orçamentário

PIB do país subiu 2,2% no 2º trimestre, a maior taxa em 20 anos, enquanto o déficit orçamentário mais do que duplicou no período de janeiro a junho deste ano

Hélio Barboza, da Agência Estado,

24 de agosto de 2010 | 07h04

A maior taxa de crescimento econômico da Alemanha em 20 anos, registrada no segundo trimestre, não impediu que o déficit orçamentário do país mais do que duplicasse no primeiro semestre, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira.

O Escritório Federal de Estatísticas (Destatis) informou que o déficit orçamentário geral do governo nos primeiros seis meses do ano, sob a metodologia estabelecida pelo Tratado de Maastrichit, subiu para € 42,8 bilhões, ou 3,5% do Produto Interno Bruto (PIB), comparado a um déficit de € 18,7 bilhões um ano antes. O dado, porém, ainda está confortavelmente abaixo da estimativa do Ministério das Finanças, de um déficit de cerca de 5% do PIB em 2010.

Separadamente, o Destatis confirmou sua estimativa inicial para o PIB alemão no segundo trimestre, como tendo um aumento de 2,2% em relação ao primeiro trimestre e de 3,7% sobre o mesmo período de 2009. O órgão também ratificou sua revisão para o crescimento do PIB no primeiro trimestre, de 0,5% sobre o trimestre anterior e de 2% sobre o mesmo período de 2009. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.