Covid-19

Bill Gates tem um plano para levar a cura do coronavírus ao mundo todo

Crescimento zero está fora de cogitação, diz Paulo Bernardo

Para ministro, previsão da Confederação Nacional da Indústria é 'muito pessimista'; 'Meirelles me garantiu 2%'

Evandro Fadel, de O Estado de S. Paulo,

27 de março de 2009 | 12h12

O Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, disse nesta sexta-feira, 27, em Curitiba que a previsão da Confederação Nacional da Indústria (CNI) de crescimento zero este ano representa uma "visão muito pessimista". Ele disse ter conversado com o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, que lhe garantiu: "Pode cravar que vai dar 2%". Segundo Bernardo, "crescimento zero é absolutamente fora de cogitação".

 

Veja também:

linkEstimativa da CNI para o PIB 2009 cai de 2,4% para zero

 

O ministro adiantou que está preparando um relatório sobre as reclamações dos prefeitos em relação ao Fundo de Participação dos Municípios para uma reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, ainda sem data marcada. "Mesmo que ache alguma saída, não vai resolver o problema de arrecadação", afirmou. "Tem que equilibrar o Orçamento, tem que fazer ajustes nos orçamentos."

 

Bernardo está em Curitiba para uma palestra sobre a crise econômica no 9º Encontro das Empresas Conveniadas à Universidade Positivo.

Tudo o que sabemos sobre:
Crise FinanceiraPaulo BernardoPIBCNI

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.