Criação de emprego com carteira assinada cai 55% em outubro

No ano, em 10 meses, resultado é 6,7% superior ao obtido em 2012

Laís Alegretti, da Agência Estado, e Lauriberto Braga, em colaboração especial,

21 de novembro de 2013 | 16h32

O saldo líquido de empregos formais (com carteira assinada) gerados em outubro, de 94.893 vagas, é 55,04% menor que o saldo registrado no mês anterior, de 211.068, de acordo com a série sem ajustes.

Os dados, do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), foi divulgado nesta quinta-feira, 21, pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Em relação à geração de empregos de outubro do ano passado, o resultado é superior em 41,66%. Já pela série ajustada, o aumento foi de 5,27% na comparação com o mesmo mês de 2012.

No acumulado deste ano até outubro, houve criação líquida de empregos formais de 1.464.457 vagas. O dado é 6,7% maior que o do mesmo período no ano passado.

A série sem ajuste considera apenas o envio de dados pelas empresas dentro do prazo determinado pelo MTE e é a preferida do Ministério. Após esse período, há um ajuste da série histórica, quando as empregadoras enviam as informações atualizadas para o governo.

Desemprego em queda. Apesar dos números negativos do Caged de um mês ao outro, o índice de pessoas desempregadas no Brasil está em queda - divulgou o IBGE também nesta quinta. Em setembro, a força de trabalho estava desocupada em 5,4% no Brasil. No último mês, esse nível caiu para 5,2%.

Tudo o que sabemos sobre:
empregocaged

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.