Criação de novos empregos bate recorde em fevereiro

A criação de novos empregos em fevereiro foi recorde, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. Números divulgados hoje mostram que foram gerados 176.632 novos empregos com carteira assinada no mês de fevereiro de 2006. Este é o maior resultado já registrado para meses de fevereiro e representa uma expansão de 0,68% em relação a janeiro. Até o momento, os dados de 2004 eram os melhores da série histórica do Caged.O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, afirma que os números surpreenderam, mas ainda não podem ser considerados uma tendência. "Ainda é cedo para dizer que 2006 será melhor que 2004. Continuamos prevendo que 2006 será melhor que 2005 mas um pouco pior que 2004", informou.Segundo o Caged, no bimestre, a geração de novos postos de trabalho chegou a 263.248, a maior variação bimestral já registrada pelo levantamento. O último recorde para o período foi em 2004, quando foram criados 239.180 novos empregos. Mais vagas com carteira assinadaMêsVagas criadasMarço 2005102.965Abril266.095Maio212.450Junho195.536Julho117.473Agosto135.460Setembro189.458Outubro118.175Novembro13.831Dezembro-286.719Janeiro 200686.616Fevereiro176.632Setores favorecidosA recuperação dos setores de serviço, industrial, agropecuário e construção civil puxou os números do mercado de trabalho no mês passado. No setor de serviço, foram gerados 77.966 empregos formais e, na agropecuária, 24.360 novos postos de trabalho. Nos dois setores, ocorreu o melhor desempenho para meses de fevereiro.Já a indústria de transformação foi responsável pela abertura de 23.558 novas vagas, o segundo melhor desempenho para mês de fevereiro, inferior apenas ao resultado de fevereiro de 2004. "Esperamos um crescimento mais robusto do emprego na indústria de transformação a partir de abril, como reflexo da redução da taxa Selic (a taxa básica de juros da economia), desde o final do ano passado", informou Marinho. Na construção civil, foram gerados 14.993 empregos formais, também um recorde para o mês. "Esta é uma tendência para o setor. A construção civil deve crescer mais que em 2005", disse o ministro.DestaqueUm destaque nos números do Caged é o resultado de fevereiro na indústria de calçados. Depois de uma seqüência de três meses de queda consecutivos, foram gerados 2.098 empregos no setor. Entre as áreas metropolitanas, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte registraram o maior número de empregos formais criados em fevereiro.Resultado do bimestre também é recordeNos últimos 12 meses, o número de empregos formais criados chegou a 1.327.971, um crescimento de 5,31% em relação ao estoque divulgado pelo Caged no início de março de 2005. Nos 38 meses do Governo Lula até fevereiro foram gerados 3.685.938 novos empregos formais, segundo o Caged.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.