REUTERS/Larry Downing
REUTERS/Larry Downing

Criação de vagas nos EUA acelera em agosto e aumento de salários é o maior desde 2009

Taxa de desemprego permaneceu estável em 3,9%

Reuters

07 Setembro 2018 | 13h17

A criação de vagas de emprego nos Estados Unidos acelerou em agosto, com os salários registrando o maior aumento anual em nove anos, fortalecendo as visões de que a economia está até agora resistindo à intensificação da guerra comercial do país com a China.

A criação de vagas fora do setor agrícola chegou a 201 mil no mês passado, impulsionada pelas contratações nos setores de construção, varejista e serviços profissionais e empresariais, informou nesta sexta-feira o Departamento do Trabalho.

A economia precisa criar 120 mil vagas por mês para acompanhar o crescimento da população em idade de trabalhar.

A renda média por hora aumentou 0,4%, ou US$ 0,10, em agosto depois de subir 0,3% em julho. Isso elevou o aumento anual dos salários para 2,9% em agosto, maior desde junho de 2009, de 2,7% em julho.

O fortalecimento do crescimento dos salários destaca o aperto das condições do mercado do trabalho e consolida as expectativas de um terceiro aumento dos juros pelo Federal Reserve este ano quando as autoridades do banco central se reunirem em 25 e 26 de setembro.

A taxa de desemprego permaneceu em 3,9% em agosto. Mas uma medida mais ampla do desemprego que inclui as pessoas que querem trabalhar mas desistiram de procurar uma vaga e as que trabalham meio período porque não conseguem encontrar algo em período integral caiu 0,1 ponto percentual, a 7,4%, nível mais baixo desde abril de 2001.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.