Criada subcomissão para ajudar aposentados da Varig

Além de auxiliar pensionistas, subcomissão pressionará governo a pagar R$ 6,2 bi à Varig de ressarcimento pelas perdas dos planos econômicos da década de 80

Agencia Estado

14 de junho de 2007 | 16h49

A Comissão de Economia e Desenvolvimento da Assembléia Legislativa do Rio Grande do Sul criou uma subcomissão para auxiliar o fundo de pensão Aerus a pressionar o governo federal a pagar R$ 6,2 bilhões à Varig de ressarcimento pelas perdas decorrentes do congelamento do valor das passagens pelos planos econômicos da década de 80. A decisão foi tomada nesta quarta-feira, 13, depois de uma reunião dos participantes da comissão com centenas de ex-funcionários da empresa."Vamos solicitar audiências com os ministros da Justiça (Tarso Genro) e da Casa Civil (Dilma Rousseff) para pedir que o governo federal faça um acordo e solucione o problema", prometeu o deputado estadual Kalil Sehbe (PDT), escolhido coordenador da subcomissão.Tanto o parlamentar quanto os ex-funcionários da Varig citam decisões da Justiça que reconhecem a dívida do governo federal com a empresa como a salvação dos beneficiários da Varig no plano Aerus. Se o governo deixar de usar recursos judiciais e quitar a dívida, uma fatia de R$ 3 bilhões do total será destinada ao fundo, que, com isso, poderá seguir pagando os benefícios.Na situação atual, os aposentados da Varig estão recebendo apenas 40% dos seus proventos e por apenas mais um mês. Cerca de 7,5 mil pessoas são beneficiárias do Aerus pela Varig. "Há pessoas de baixo poder aquisitivo que estão com sua sobrevivência ameaçada depois de terem contribuído durante toda a vida", ressalta o vice-diretor da Associação dos Funcionários da Varig em Porto Alegre, Benoit Ullmann.

Mais conteúdo sobre:
varigaerus

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.