Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Criador da Ethereum alerta que valor das criptomoedas pode cair a zero a 'qualquer momento'

Vitalik Buterin é uma das personalidades mais populares entre os jovens na internet, e afirmou que as 'criptomoedas são uma classe de ativos nova e hipervolátil'

Célia Froufe, correspondente, Broadcast

22 Fevereiro 2018 | 15h32

LONDRES - O alerta sobre as consequências da volatilidade das criptomoedas, que pode levar a perdas suntuosas para investidores, já foi dado por várias entidades financeiras globais. A posição marcada por Vitalik Buterin por meio da sua conta no Twitter, no fim de semana, no entanto, está chamando a atenção e pode ter um impacto maior sobre os investidores iniciantes, conforme a imprensa europeia. Ele é o jovem fundador das Ethereum (ou Éter), também uma moeda virtual com base na tecnologia blockchain, assim como as mais populares Bitcoins.

"Atenção: as criptomoedas ainda são uma classe de ativos nova e hipervolátil, e podem cair para perto de zero a qualquer momento", escreveu Buterin na rede social. "Não ponha mais dinheiro do que você pode perder", continuou, indicando que, se a intenção do investidor é a de fazer economia para longo prazo, os ativos tradicionais ainda são a aposta mais segura.

O alerta de Buterin é considerado importante porque ele é uma das personalidades mais populares entre os jovens na internet. Em dezembro de 2016, ele comparou os "investimentos selvagens" que vinham sendo feitos no mercado de criptografia com a soma recorde paga pela pintura mais cara do mundo, o Salvator Mundi, de Leonardo Da Vinci.

Depois de se tornarem um frisson desde o ano passado, as criptomoedas passaram por uma forte correção de seus valores no início deste mês. A Bitcoin, a mais negociada, chegou a cair abaixo de US$ 6 mil na semana retrasada e se recuperou mais uma vez, sendo cotada em torno de US$ 10 mil agora.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.