Crise da RIM começa a aparecer no resultado

Empresa registrou o primeiro prejuízo trimestral desde 2005, com queda nas vendas do BlackBerry

O Estado de S.Paulo

31 de março de 2012 | 03h10

A Research in Motion (RIM), fabricante do BlackBerry, vai enfrentar um ano difícil, com competição mais intensa, alertaram analistas, reduzindo suas avaliações quanto aos preços das ações da companhia depois que a fabricante de celulares inteligentes anunciou prejuízo, com queda nas vendas de seus smartphones no quarto trimestre.

Na quinta-feira, a RIM anunciou seu primeiro prejuízo trimestral, de US$ 125 milhões, desde o quarto trimestre fiscal de 2005, e informou que não apresentaria mais projeções financeiras. "A falta de projeções, a desaceleração no crescimento do volume de vendas e o acúmulo de estoques são negativos para a cadeia de suprimento tecnológico da RIM, a saber Celestica, Flextronics International e Jabil Circuit", apontaram analistas do Citigroup.

As vendas do Blackberry caíram 21% ante o trimestre anterior, o primeiro declínio no trimestre em que ocorre o Natal desde 2006. A maioria dos analistas considera que o lançamento da nova geração do BlackBerry, dentro de alguns meses, será uma batalha de vida ou morte para a empresa, e alertam sobre uma intensificação da concorrência.

A RIM enfrenta concorrência intensificada em todos os seus produtos - de parte da Apple, com o iPhone 4S e o novo iPad; e de celulares inteligentes equipados com a plataforma Google Android, afirmaram analistas da Cannacord Genuity. / REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.