Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Crise de crédito virou global, alerta Morgan Stanley

"Não temos mais um crise de crédito subprime (crédito de maior risco de inadimplência). Na nossa visão, temos agora uma crise de crédito global, com uma das maiores bolhas de crédito da história de esvaziando dolorosamente". O alerta foi feito pelo economista-chefe do banco de investimentos Morgan Stanley, Gerard Minack. "Isso é crítico para todos os investidores. Taxas de juros baixas, liquidez abundante e empréstimos fáceis serviram como apoio para ativos de risco em todos os lugares e para as firmas que ganharam dinheiro criando, negociando, classificando, financiando ou possuindo esses ativos."Minack observou que o crédito fácil contribuiu para o forte crescimento econômico mundial. Mas isso agora está sendo revertido. "Além disso, o aperto nas condições de crédito está criando estresse em vários mercados", disse. Segundo ele, o problema atinge inclusive o setor de hipotecas residenciais nos Estados Unidos, e não apenas os produtos financeiros vinculados a elas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.