Crise deixou de ser problema exclusivo da Europa, afirma OCDE

‘Quem quer que tenha algum espaço deve fazer uso delas’, afirmou o secretário da organização sobre medidas de estímulo monetário e fiscal

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

17 de junho de 2012 | 16h07

Os problemas enfrentados pela Europa têm potencial para causar um "grande choque" na economia global, e isso significa que "a crise já não é mais um problema exclusivo dos europeus", declarou neste domingo o secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurría.

Em um momento no qual as medidas de estímulo monetário e fiscal parecem se esgotar, "quem quer que tenha algum espaço deve fazer uso delas", opinou Gurría ao chegar para o encontro líderes do Grupo dos 20 (G-20, que reúne as nações mais industrializadas e as principais potências emergentes do mundo) em Los Cabos, no México.

Na avaliação do secretário-geral da OCDE, a Europa possui recursos para lidar com a crise e deve agir com urgência. "A União Europeia (UE) está sempre se reinventando e se reconstruindo, mas agora é o momento de remover os andaimes", disse ele. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EuropacriseOCDE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.