Crise diminui poder de poupança de brasileiros nos EUA

Expectativa para volume de transferências para famílias no Brasil cai de US$ 4,2 bilhões para US$ 3,8 bi

Fernando Nakagawa e Renata Veríssimo, da Agência Estado,

24 de março de 2008 | 13h56

A crise imobiliária nos Estados Unidos vai diminuir o poder de poupança dos brasileiros que trabalham no país. A previsão é do Banco Central e foi divulgada em relatório nesta segunda-feira, 24. A expectativa para o volume de transferências que brasileiros que trabalham no exterior fazem às suas famílias no Brasil caiu de US$ 4,2 bilhões para US$ 3,8 bilhões em 2008. Segundo o chefe do Departamento Econômico do BC, Altamir Lopes, a piora do número foi gerada exclusivamente pela situação nos EUA e a perspectiva de que brasileiros naquele país enviem menos recursos para o Brasil. Atualmente, segundo ele, cerca de 45% de todas as transferências bancárias feitas por trabalhadores brasileiros no exterior vêm dos EUA. Em segundo lugar, com 25% das remessas, está o Japão. Os demais países têm os 30% restantes, diz Altamir.

Tudo o que sabemos sobre:
PoupançaCrise nos EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.