finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Crise econômica precisa de 'espiríto coletivo do G20'- UE

A liderança da União Europeia (UE) solicitou ao G20, grupo dos países industrializados, para ajudar a repelir uma iminente recessão global, combinando esforços da UE sobre a crise da dívida, segundo um comunicado divulgado pela UE neste domingo.

REUTERS

30 de outubro de 2011 | 12h40

Em uma carta enviada aos líderes do G20, no sábado antes da cúpula da próxima semana, o presidente do Conselho Europeu Herman Van Rompuy e o presidente da Comissão Européia José Manuel Barroso se comprometeram a implementar um pacote de respostas a uma crise da dívida que envolve os 17 países que utilizam o euro.

"Estamos fazendo nossa parte na Europa, mas apenas isso não pode garantir a recuperação global e o crescimento com equilíbrio", diz o comunicado.

"Existe uma necessidade contínua de uma ação conjunta de todos os parceiros do G20 em um espírito de responsabilidade e propósito comuns", escreveram eles, de acordo com a carta.

Divisões internas no G20 levantaram questões sobre a sua eficácia no combate à crise. Van Rompuy e Barroso apelaram a "um espírito de renovação coletiva", disse o comunicado.

Na próxima reunião do G20, na quinta e sexta-feira, a UE procurará "ajudar a restaurar a confiança global, apoiar o crescimento sustentável e a criação de emprego, e manter a estabilidade financeira", disse o comunicado.

Na carta, os dois presidentes detalham um pacote de medidas em que os líderes de governos europeus concordaram durante um encontro na quarta-feira, insistindo que as medidas "irão contribuir para a resolução rápida da crise."

(Reportagem de Juliane von Reppert-Bismarck)

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEEUROPAG20*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.