Crise está longe do fim, diz Mersch, do BCE

A crise financeira e econômica global está longe de superada e os riscos permanecem apesar de sinais positivos, afirmou o membro do conselho do Banco Central Europeu Yves Mersch no sábado.

REUTERS

19 de setembro de 2009 | 12h56

Mersch, presidente do banco central de Luxemburgo, também alertou sobre os riscos da manutenção da política de juros baixos, dizendo que as taxas devem voltar a uma estrutura mais normal quando a economia voltar aos trilhos.

O BCE manteve a taxa de juros nos 16 países da zona do euro em um recorde de baixa de 1 por cento este mês em meio a dados que mostram uma recuperação da economia.

"A crise não acabou. Problemas ainda são possíveis", afirmou Mersch a uma estação de rádio local.

"Se as coisas estão melhores no momento, isso é por conta das intervenções fiscais e monetárias e também das medidas de liquidez, e ainda é preciso se saber como os bancos vão passar sem essas medidas", afirmou.

(Reportagem de Michele Sinner)

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEBCE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.