Pixabay
Pixabay

Crise faz maioria mudar de ideia ao escolher presente de Dia dos Pais

Pesquisa da plataforma AondeConvem mostra que 84% dos consumidores não vão comprar primeira opção de presente para os pais

Jéssica Alves, O Estado de S.Paulo

09 Agosto 2017 | 15h26

Faltando menos de duas semanas para o Dia dos Pais, 84% das pessoas mudaram suas escolhas de presente em razão da crise econômica. É o que mostra a pesquisa da plataforma de varejo AondeConvem com mais de 8,5 mil pessoas. Dos entrevistados, 35% já abriram mão de presentear os pais, 65% vão presentear, mas a maioria pretende fugir dos supérfluos e dos apelos das marcas e dar utensílios necessários. 

A pesquisa aponta que 28,5% dos entrevistados irá comprar conforme a necessidade e 27% querem comprar presentes que combinam com a personalidade do pai. Outros fatores de escolha são as promoções (14%), o orçamento (13%), custo-benefício dos produtos (11%) e por último, marcas prediletas (6%). 

+ Imposto pago por Airbnb reacende debate na UE

O levantamento, realizado entre 31 e julho e 1º de agosto, mostra que os pais de 61% dos usuários ganharão mimos que custarão até R$ 100, enquanto as compras entre R$ 100 e R$ 200 serão realizadas por 24,5%. Os presentes de mais de R$ 200 estão no planejamento de somente 13,5% dos entrevistados.

Clineu Júnior, CEO do AondeConvem, analisa que os consumidores estão mais cautelosos. "Os brasileiros estão mais conscientes em suas escolhas de consumo", diz. 

+ Empresas de aluguel de carros reduzem preço para manter crescimento

Quase metade dos pais dos usuários, que tem entre 26 e 40 anos, podem esperar ganhar itens de vestuário (48%). Itens de perfumaria é a escolha de presente de 21% dos entrevistados. 3% dos filhos presentearão os pais com ferramentas. Apenas 8% das intenções de compra serão de eletrônicos, entretenimento (6%) ou livros (3%).

A Fundação Procon-SP alerta que se a opção for comprar o presente pela internet o consumidor deve ficar atento ao prazo de entrega, uma vez que a encomenda pode não chegar a tempo. As aquisições realizadas fora do estabelecimento comercial podem ser canceladas dentro do prazo de sete dias, independente de motivo específico. Veja as dicas e orientações para a hora da compra. 

 

Loading...

Loading...

 

 

Mais conteúdo sobre:
Internet

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.