Crise imobiliária leva UBS ao vermelho em 2007

Os problemas do UBS AG relacionados aosetor imobiliário se aprofundaram, segundo mostrou o banconesta quarta-feira, ao inesperadamente divulgar uma nova baixacontábil de 4 bilhões de dólares, o que o ajudou a registrar umprejuízo no ano de 2007. O UBS teve um prejuízo de 12,5 bilhões de francos suíços(11,45 bilhões de dólares) no quarto trimestre e um prejuízo de4,4 bilhões de francos no ano todo. Agora, a baixa contábil do banco relacionada ao setor definanciamento imobiliário de alto risco dos Estados Unidos, ochamado subprime, soma 18,4 bilhões de dólares. O resultadodeve pressionar ainda mais pela renúncia do presidente doconselho do UBS, Marcel Ospel, que dirigiu a entidade quandoela entrava nos investimentos de risco norte-americanos. "Isso certamente não é bom", disse o analista do WestLBGeorg Kanders. "Eu esperava menos." O grupo anunciou no mês passado uma injeção de capital de13 bilhões de francos suíços de Cingapura e de um investidoranônimo do Oriente Médio. O UBS disse em comunicado nesta manhã que os resultadosrefletem perdas de 12 bilhões de dólares relacionadas aosubprime, além de 2 bilhões de dólares em perdas com outrashipotecas residenciais norte-americanas. A divulgação do resultado do UBS estava marcada para 14 defevereiro. (Por Thomas Atkins)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.