Crise leva Vasp a perder participação no mercado

A crise da Vasp derrubou sua participação de mercado na aviação comercial brasileira. Com menos aviões e afetada por greves que cancelaram seus vôos, em outubro a fatia da companhia despencou para 4,47% do mercado doméstico. Em outubro de 2003, a participação era de 11,02%. Em contrapartida, a fatia da TAM aumentou de 35,66%, em setembro, para 39,09% no mês passado.Os dados divulgados na noite desta sexta-feira pelo Departamento de Aviação Civil (DAC) mostram que a TAM foi a companhia que mais aumentou sua participação de mercado, enquanto a participação da Vasp encolhia. Os números da Varig permaneceram estáveis. Em outubro, a companhia apurou 31,98% de participação, ante 31,62% do mês anterior. O mesmo aconteceu com a Gol, que no mesmo período viu sua fatia de mercado aumentar levemente, de 22,06% para 22,63%.No acumulado de janeiro a outubro, a TAM seguiu na liderança da aviação civil brasileira, com 34,84% de participação. Em segundo lugar veio a Varig (30,80%), seguida pela Gol (21,89%) e Vasp (10,52%). Nesse período, o tráfego doméstico cresceu 11,9% sobre o ano passado. Isoladamente em outubro, sobre o mesmo mês do ano anterior, o crescimento foi mais expressivo: 14,7%.Já no mercado internacional, a Varig manteve a hegemonia entre as empresas brasileiras, com 85,85% de participação. A TAM ficou com a segunda colocação, com 14,07%. No ano, o tráfego para o exterior nos aviões das empresas brasileiras cresceu 7,6%.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.