Crise política derruba bolsa paulista

A crise política no governo Lula - hoje foi o aliado PMDB pedindo mudanças - e o medo do terrorismo internacional continuam prejudicando os negócios no mercado financeiro. Nesta quarta-feira a bolsa fechou em queda de 1,04%, com volume financeiro de R$ 1,085 bilhão, abaixo dos 21 mil pontos (20.985 pontos). Perto das 19 horas, o risco Brasil subia 23 pontos, para 583 pontos e o C-Bond sofria desvalorização de 0,4%, para 96 centavos de dólar. No No mercado de juros, as taxas futuras subiram, afetadas pela alta do núcleo do IPCA-15. NA BM&F, os DIs de janeiro, os mais negociados fecharam em 15,35%, contra 15,14% na terça-feira.

Agencia Estado,

24 Março 2004 | 19h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.