Crise política não afeta investimentos, diz AmCham

A crise política enfrentada pela base governista após a saída PFL não será suficiente para mudar os planos de investimentos produtivos, nacionais e internacionais, a serem realizados no Brasil nos próximos anos.A avaliação é do president e do Conselho da Câmara Americana de Comércio de São Paulo (Amcham), Robert Mangels, que participou nesta quarta-feira de almoço com o representante comercial dos Estados Unidos, Robert Zoellick, na sede da entidade, em São Paulo."Quem está investindo no Brasil ao longo dos últimos anos não vai mudar seu planejamento, mesmo que as vezes tenhamos que enfrentar os trancos e barrancos, como este momento político", afirmou, em entrevista coletiva.Para ele, o curto prazo reservará aos brasileiros "altos e baixos, surpresas e crises?: "Historicamente, nós superamos essas crises, como a recente, no setor de energia elétrica, e continuamos a investir. Não será diferente agora, mesmo por conta das incertezas sobre a próxima eleição", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.