Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Crise reduz crescimento de empréstimos do BNDES

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) disse na sexta-feira que desembolsou 2 por cento a mais em empréstimos nos quatro primeiros meses deste ano do que no mesmo período do ano passado.

REUTERS

15 de maio de 2009 | 21h00

O BNDES, maior banco de desenvolvimento da América Latina, liberou 26,6 bilhões de reais em crédito entre janeiro e abril, segundo nota divulgada pela instituição.

As aprovações de empréstimos despencaram 20 por cento no período, em parte devido à aprovação de uma linha de crédito de 7 bilhões de reais para a Vale, que não estava incluída nos registros de empréstimos do banco.

"Apesar da crise, as consultas por novos financiamentos do BNDES tiveram um desempenho positivo no primeiro quadrimestre, o que reforça as expectativas de manutenção dos elevados níveis de desembolso do Banco em 2009 e 2010", disse Gabriel Visconti, chefe da divisão de orçamento e planejamento do BNDES.

O BNDES mobilizou mais de 30 bilhões de dólares em linhas de crédito emergenciais para empresas afetadas pela crise global desde sua intensificação, em setembro.

Nos 12 meses até abril, o banco aprovou 114,5 bilhões de reais em novos empréstimos, abaixo dos 119 bilhões de reais nos 12 meses até março. O desembolso dos 12 meses anteriores caiu de 94,4 bilhões de reais em março para 92,8 bilhões em abril.

(Reportagem de Guillermo Parra-Bernal)

Tudo o que sabemos sobre:
CRISEBNDESDESEMBOLSOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.