Crise traz à tona 'euroceticismo' dos britânicos

Os debates diplomáticos entre Londres e Berlim estão em ebulição. Isso porque, segundo jornais britânicos, o governo do primeiro-ministro conservador David Cameron tenta aproveitar a reforma dos tratados europeus para "recuperar a soberania" outorgada a Bruxelas no passado. Além disso, tenta impedir que Berlim e Paris implementem o imposto sobre transações financeiras, que teria impacto direto na a City de Londres, maior mercado financeiro da Europa.

O Estado de S.Paulo

20 de novembro de 2011 | 03h09

Às vésperas de um encontro com Cameron, na sexta-feira, a chanceler alemã, Angela Merkel, reclamou da postura "eurocética" dos britânicos. Nos bastidores, líderes alemães e franceses estão incomodados, por avaliarem que os líderes do Partido Conservador se valem de um momento de crise para pôr em ação seu euroceticismo. / A.N.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.