Cristina diz estar aberta ao diálogo com ruralistas

A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, afirmou que seu governo ?sempre esteve e está aberto ao diálogo (com os ruralistas), mas, definitivamente, sem bloqueios de rodovias?. Em discurso na Casa Rosada, a presidente também sugeriu que os que estão descontentes com o modelo econômico impulsionado por seu marido, o ex-presidente Néstor Kirchner, ?formem um partido e se apresentem às eleições?. Cristina esclareceu que sua decisão de enviar o projeto sobre os impostos de exportação, as retenções, ao Congresso não significa que as atuais alíquotas impostas no dia 11 de março não continuam em vigor.O anúncio da presidente é uma mudança na postura oficial e poderia abrir um caminho para apaziguar os ânimos no país em busca de uma saída política para a crise. O projeto será enviado ainda hoje, segundo a presidente. Um debate sobre o assunto faz parte das reivindicações dos produtores rurais e a atitude de Cristina poderia permitir a reabertura do diálogo. O conflito agora se transfere para o parlamento, como defendeu o vice-presidente Julio Cobos, em uma carta aberta ao público, no último domingo.

MARINA GUIMARÃES, Agencia Estado

17 de junho de 2008 | 19h22

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.