Cristina pede que Congresso argentino endosse imposto

A presidente Cristina Kirchner anunciou que enviará um projeto de lei ao Congresso sobre o imposto de exportação de grãos, as retenções, para que o parlamento endosse sua decisão, que aumentou as alíquotas e criou o mecanismo de variação de acordo com os preços internacionais. "Em nome da democracia, quero anunciar hoje que esta medida das retenções móveis que tanto rebuliço tem causado a um setor (agropecuário), que há 90 dias bloqueia as rodovias e impede que argentinos cumpram seus trabalhos, que quero dar a essa decisão, que tomei com as faculdades que me confere a lei, um marco ainda mais democrático", disse Cristina. Por isso, "vou enviar ao parlamento um projeto de lei porque, se não basta a decisão desta presidente que há seis meses obteve 46% dos votos, enviarei para que seja endossada".A decisão foi vista com bons olhos pelo presidente da Federação Rural de Entre Ríos, Alfredo D?Angeli. "Hoje se abriu uma instância democrática para tratar esse assunto. Esse é o caminho. A coisa mudou e há esperança de uma solução democrática?, afirmou. Para ele, "o importante é convocar todos os deputados e senadores para ver quando vão tratar o assunto e como será tratado?. O líder ruralista disse, no entanto, que o conflito não gira em torno somente das retenções. "É preciso falar sobre o trigo, a carne, o leite, porque temos problemas graves nestas áreas?, afirmou D?Angeli.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.