Cristino: novo marco estimula investimento portuário

O chefe da Secretaria de Portos (SEP) da Presidência da República, Leônidas Cristino, disse nesta segunda-feira que o novo marco regulatório do setor, que entrou em vigor no primeiro semestre, estimulará investimentos privados ao mesmo tempo que leva ao desenvolvimento dos portos públicos do País. "O governo federal vai cuidar dos portos públicos, mas vai ampliar as condições para o setor privado investir também", afirmou, durante abertura do Fórum Internacional para Expansão do Porto de Santos (Santos Export), em Santos, no litoral de São Paulo.

WLADIMIR DANDRADE, Agencia Estado

26 de agosto de 2013 | 20h29

Cristino destacou que os portos privados poderão movimentar qualquer tipo de carga, "desde que esteja dentro do nosso planejamento". Ele referiu-se ao "planejamento sistêmico e intermodal" feito pelo governo para atacar os gargalos no escoamento da produção brasileira. Cristino citou ainda investimentos da administração federal nos acessos aos portos, dragagem e exigência de metas para serem cumpridas pelas autoridades portuárias, a fim de que o País tenha capacidade de acompanhar o crescimento previsto na movimentação de carga nos próximos anos. "A demanda vai aumentar cada vez mais e a capacidade tem que estar acima desta demanda", disse.

Antes do início do evento, o prefeito de Santos, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), disse que o município já tem um acordo para financiamento de obras de acesso à cidade e ao porto, que deve atacar o gargalo de acesso à região. As obras, avaliadas em R$ 800 milhões, serão divididas entre Poder Executivo federal, governo de São Paulo e prefeitura. De acordo com Barbosa, o acordo com a Caixa Econômica Federal para o financiamento dos cerca de R$ 250 milhões que cabem à prefeitura será assinado em 21 de outubro. Ele afirmou que a licitação ocorrerá em 2014.

Tudo o que sabemos sobre:
Portosinvestimentos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.