Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Crítica de que o negócio favorece Serra irrita Lula

Em meio a críticas do próprio partido à venda da Nossa Caixa ao Banco do Brasil, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva queixou-se ontem das afirmações de que a operação favorece interesses políticos do governador José Serra, um dos possíveis nomes do PSDB à sucessão presidencial. Segundo Lula, o País sai ganhando com a operação, por passar a contar com um banco público "mais sólido, mais competitivo, com muito mais agências e muito mais dinheiro para irrigar o crédito". "O que querem mais do que isso?" Apesar da expectativa de que a operação seja aprovada sem dificuldade na Assembléia Legislativa, a venda da Nossa Caixa ao Banco do Brasil foi alvo de críticas de deputados estaduais do PT. Segundo o líder da bancada na Casa, deputado Roberto Felício, a operação serve apenas aos interesses de Serra, por irrigar o caixa do Estado para investimentos nos últimos anos antes da disputa eleitoral.

CLARISSA OLIVEIRA, O Estadao de S.Paulo

22 de novembro de 2008 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.