finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

CSN compra a mineradora CFM

Grupo paga US$ 440 milhões pela empresa de Minas Gerais e aumenta seus ativos em mineração

Agnaldo Brito, O Estadao de S.Paulo

24 de julho de 2007 | 00h00

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), terceira maior produtora de aço do País entre as empresas de capital nacional, oficializou ontem a compra da Companhia de Fomento Mineral e Participações (CFM). O valor do negócio chegou a US$ 440 milhões, um novo recorde entre as aquisições anunciadas nas últimas semanas na região do Quadrilátero Ferrífero mineiro.A aquisição foi feita pela subsidiária integral da CSN, a Nacional Minérios S.A. (Namisa), empresa de mineração da companhia de Benjamin Steinbruch criada no fim do ano passado com o objetivo de iniciar projetos de exportação de minério de ferro. O negócio reforça os ativos de mineração da CSN. A divisão deverá integrar uma nova companhia e ter as ações listadas em bolsa neste semestre.PRODUÇÃOPelas projeções de produção da CFM no primeiro semestre, a Namisa conseguirá extrair este ano 5,4 milhões de toneladas de minério de ferro. Considerado o preço e o volume de produção, a CSN vai pagar o equivalente a US$ 81 por tonelada de produção. Esse valor poderá ser menor se a empresa não tiver de fazer o investimento para elevar a produção para 8 milhões de toneladas por ano em 2008. Nesse caso, o preço final do negócio ficaria em US$ 55 por tonelada.A CSN não deu esse tipo de detalhe no comunicado que distribuiu ontem ao mercado. Também não informou quais são as reservas provadas da mineradora, que serão somadas às da mina Casa de Pedra, de onde sai o minério que abastece os fornos da siderúrgica em Volta Redonda. Casa de Pedra, uma das maiores minas de ferro do País, possui 1,6 bilhão de toneladas de minério em reservas provadas e certificadas. Além disso, a mina tem recursos estimados de mais de 8 bilhões de toneladas.''''Estrategicamente, a compra da CFM é um bom negócio, mas faltam informações sobre as reservas e se a CSN vai ou não participar do investimento para elevar a produção em 2008'''', diz Rodrigo Ferraz, analista de mineração e siderurgia da Brascan Corretora. Segundo ele, a Arcelor Mittal Senegal anunciou um projeto de US$ 2,2 bilhões para a produção de 25 milhões de toneladas de minério de ferro. Na média, o projeto custaria para a Arcelor Mittal US$ 88 por tonelada. A Companhia Vale do Rio Doce (CVRD) é tem projetos novos em Carajás (PA) cujo valor por tonelada é de US$ 61. A MMX, do empresário Eike Batista, comprou a AVG, outra mineradora pequena de Minas, por um valor de US$ 90 por tonelada.PAGAMENTOA CSN informou que pagou US$ 100 milhões no ato da assinatura do contrato de compra e venda. Outra parte, de US$ 250 milhões, será paga no dia 1º de agosto. A liquidação da operação, com o pagamento dos US$ 90 milhões restantes, será feita em até quatro vezes ao longo dos próximos dois anos.No comunicado, a CSN informou que o desembolso dessas parcelas está vinculado a condições fechadas no contrato. A empresa não informou quais são essas condições. O negócio será integralmente bancado com recursos do mercado financeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.