CSN oferece US$ 5,5 bilhões por 100% da portuguesa Cimpor

Companhia brasileira ofertou 5,75 euros por ação para ter controle total da empresa de cimentos

Cynthia Decloedt e Luciana Collet, da Agência Estado,

18 de dezembro de 2009 | 07h31

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) lançou oferta de 3,86 bilhões de euros (cerca de US$ 5,55 bilhões) pela companhia de cimentos portuguesa Cimentos de Portugal (Cimpor), segundo documento preenchido ao órgão regulador português. A CSN disse estar oferecendo 5,75 euros por ação por 100% da Cimpor. As ações da Cimpor foram suspensas do pregão da Bolsa de Lisboa após o anúncio da oferta.

 

A CSN pretende financiar a aquisição da Cimpor por meio de uma conjugação de recursos financeiros já disponíveis e outros a serem obtidos através de financiamentos junto a bancos de primeira linha, informou a empresa em fato relevante no qual anuncia o lançamento de uma oferta pública.

 

Como são 672.000.000 ações de emissão da Cimpor, o valor do negócio pode chegar a 3,86 bilhões de euros (cerca de US$ 5,55 bilhões). No documento, a CSN ressalta que a conclusão da oferta está condicionada à aceitação por parte de acionistas detentores de pelo menos 50% mais uma das ações representativas do capital da Cimpor e à obtenção das aprovações regulatórias e concorrenciais necessárias, entre outras condições e pressupostos. A empresa não deu prazo para a conclusão do processo.

 

Presença mundial

 

Segundo a CSN, a compra da Cimpor possibilitaria uma maior diversificação de produtos, mercados e localização geográfica de ativos. Também ampliaria significativamente a presença da empresa no segmento de cimento. A siderúrgica inaugurou este ano, em Volta Redonda, sua primeira fábrica de cimentos, que usa como insumo resíduos da produção de aço de sua siderúrgica. A capacidade da unidade será de 2,3 milhões de toneladas por ano a partir de 2011.

 

A Cimpor está presente em 13 países: Portugal, Cabo Verde e Moçambique, Brasil, Egito, China, Espanha, Turquia, África do Sul, Tunísia, Marrocos, Índia e Peru. De acordo com o documento, atualmente a fabricante está entre as dez maiores produtoras mundiais de cimento em valor de mercado, ocupa no Brasil a terceira posição em vendas e a quarta posição em produção de cimento. A CSN já está presente no mercado português por meio de sua controlada Lusosider, fabricante de aços planos relaminados a frio com capacidade instalada de aproximadamente de 550 mil toneladas anuais.

 

(com informações da Dow Jones) 

Tudo o que sabemos sobre:
aquisiçãoofertaCSNCimpor

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.