CSN reverte prejuízo e tem lucro de R$ 397 milhões

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) divulgou resultados preliminares, não auditados, relativos ao primeiro trimestre de 2003. A empresa apresentou lucro líquido consolidado de R$ 397 milhões, revertendo prejuízo de R$ 197,807 milhões apurado em igual período do ano passado. O lucro não consolidado da companhia foi de R$ 406 milhões nos primeiros três meses deste ano, correspondente a R$ 5,66 por lote de mil ações. A receita líquida consolidada da CSN atingiu R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre de 2003, o que correspondeu a um crescimento de 52% em relação ao mesmo período do ano passado. Na controladora, a receita líquida evoluiu 49% no primeiro trimestre deste ano, para R$ 1,4 bilhão. "A diferença entre controladora e consolidado pode ser explicada pelo melhor mix de vendas, uma vez que GalvaSud, CISA e Metalic comercializam aços de maior valor agregado a partir de produtos fornecidos principalmente pela CSN", disse a companhia. A margem bruta alcançou 50% no primeiro trimestre de 2003, em comparação aos 38% do mesmo período do ano passado, devido principalmente ao aumento nos preços médios, comentou a empresa. No consolidado, a margem bruta alcançou 52%, com variação positiva de 14 pontos percentuais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.