CSN só investiu 10% em obra de ferrovia

PLANO ATRASADO

, O Estadao de S.Paulo

17 de junho de 2009 | 00h00

Passados três anos do início da liberação de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para a construção da ferrovia Transnordestina, a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), responsável pela obra, só investiu 10,3% do valor total do projeto, estimado em R$ 4,5 bilhões. Com o cronograma atrasado, a nova malha, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), não estará em operação em 2010, como esperava o governo. Até o momento, apenas 96 quilômetros dos 1.193 quilômetros da ferrovia previstos para serem construídos estão prontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.