CSN suspende venda de termoelétrica

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN)suspendeu o processo de venda da sua usina termelétrica, chamadade CTE-2. A empresa informou que a operação foi suspensa porqueas condições impostas por credores da CSN - entre eles o BancoNacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e umconsórcio de bancos liderado pelo Santander - inviabilizariam onegócio. A proposta para a venda, diz a companhia em fatorelevante, estava sujeita a uma série de condições, entre elas aaprovação dos credores. "As condições apresentadas pelosfinanciadores, após longa negociação, inviabilizam aimplementação da operação, uma vez que reduzem,significativamente, os resultados econômicos", diz a nota.Segundo fato relevante divulgado pela CSN, a empresa aindamantém o interesse em vender a usina. A companhia, diz a nota, vai "perseguir a melhorestrutura" para a operação. Segundo avaliação interna, atérmica tem um valor de R$ 970,3 milhões. O objetivo era vendera usina e comprar a energia gerada por ela, tornando-se clienteda nova empresa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.