Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

CSN vai demitir 400 pessoas até o fim da semana, diz sindicato

Companhia confirma antecipação de demissões que seriam feitas em dezembro e janeiro, mas não fala número

Alberto Komatsu, de O Estado de S. Paulo,

17 de dezembro de 2008 | 17h36

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) vai demitir até o final desta semana cerca de 400 empregados na Usina Presidente Vargas, em Volta Redonda. A informação é do Sindicato dos Metalúrgicos do Sul Fluminense. A CSN confirmou que está antecipando demissões que seriam realizadas em dezembro e janeiro, mas não informou o número total de cortes.  Veja também:Momento é oportuno para rever leis trabalhistas, diz professorEnquete: você concorda com uma flexibilização das leis trabalhistas no País?  Presidente da Vale sugere flexibilização de leis trabalhistasDesemprego, a terceira fase da crise financeira globalDe olho nos sintomas da crise econômica Dicionário da crise Lições de 29Como o mundo reage à crise  "Estão aproveitando para tirar vantagem da crise e tirar o pouco que os trabalhadores têm", afirma o presidente do sindicato, Renato Soares Ramos. De acordo com ele, a CSN não informou oficialmente as demissões ao sindicato. Por meio de nota, a CSN informa que as demissões não têm relação com a crise. "A CSN está antecipando demissões de rotina (turnover) que aconteceriam em dezembro e janeiro. Nestes desligamentos, a prioridade é para os colaboradores que já estão em processo de aposentadoria ou já se aposentaram. As demissões não têm relação com a crise econômica, cujas discussões com o Sindicato dos Metalúrgicos ainda não se encerraram", informou a CSN no comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.