Cuba solicitará formalmente adesão ao Mercosul

Em breve, o governo de Cuba solicitará formalmente a adesão de seu país ao Mercado Comum do Cone Sul Mercosul, conforme carta conjunta assinada pelos chanceleres Felipe Pérez Roque, de Cuba, e Rafael Bielsa, da Argentina, divulgada hoje pelo ministério de Relações Exteriores da Argentina. Em visita oficial de dois dias à Buenos Aires, o ministro Pérez Roque informou ao seu colega argentino que o presidente Fidel Castro tem a intenção de associar-se ao bloco regional. Na qualidade de presidente pró-tempore (temporário) do Mercosul, a Argentina, através do chanceler Bielsa, "comprometeu-se a realizar consultas aos demais sócios" sobre o pedido de Cuba.Ainda no contexto das relações comerciais, ambos chanceleres ressaltaram os resultados das recentes rodas de negociações no âmbito da ALADI, "que permitiram o aprofundamento e a ampliação do Acordo de Complementação Econômica" e consideraram que "este tem sido um passo importante para promover o conhecimento mútuo e explorar novas possibilidades de negócios em ambos mercados". Bielsa e Pérez informaram que o referido acordo será motivo de revisão durante reunião a ser realizada no próximo mês de maio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.