Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Cuidado ao comprar celular de terceiros

A Fundação Procon-SP - órgão de defesa do consumidor ligado ao governo estadual - faz algumas recomendações para quem vai comprar um aparelho de telefone celular já habilitado por terceiros. A principal dica é, antes de fechar o negócio, obter informações na operadora sobre a linha. Com isso, pode-se evitar o transtorno de adquirir uma linha que esteja bloqueada ou clonada.É importante transferir imediatamente a titularidade da linha. A aquisição, segundo o Procon, deve ser feita por escrito com cláusula indicativa de obrigação e responsabilidade pelo pagamento dos serviços anteriores à aquisição (ligações, assinatura, acessos a outras operadoras, pendências de contas questionadas, serviços especiais, etc.). Pesquise os prós e contras de cada operadoraSobre a compra de aparelhos celulares, seja de terceiros ou não, o Procon ainda sugere que se faça uma pesquisa sobre as vantagens e desvantagens de cada operadora. A escolha do aparelho telefônico está diretamente relacionado à tecnologia empregada pela operadora.Todos os itens precisam estar detalhadamente descritos na nota fiscal ou no pedido, incluindo o número de série, a data da entrega, as condições e os valores de pagamento. Veja nos links abaixo os cuidados para cancelar o celular.

Agencia Estado,

28 de maio de 2001 | 14h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.