Cuidado com a segurança pessoal no apagão

A segurança é uma das questões mais relevantes caso ocorra o racionamento de energia. Algumas medidas já foram anunciadas. Entre elas, cerca de um terço da iluminação pública será apagada. Mas, se os cortes de energia forem confirmados pelo governo federal, ou mesmo se ocorrerem blecautes acidentais, as cidades brasileiras podem ficar sem luz por algumas horas.Alarmes contra roubo, portões eletrônicos, semáforos e iluminação em geral. Nada disso funcionará nas horas de apagão. Existe o medo de que a escuridão aumente o índice de criminalidade nas áreas afetadas. Mas os órgãos de segurança pública afirmam que não há motivo para pânico. Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e Guarda Municipal garantem estar mobilizados para minimizar as conseqüências dos cortes de energia e devem concentrar suas forçar nas áreas afetadas.A idéia inicial é de que o policiamento seja reforçado nas áreas onde a falta de eletricidade estiver programada. O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Marco Vinicio Petrelluzzi, ao contrário do que se imagina, vê maiores problemas se os cortes acontecerem durante o dia. "Às 16 horas, está todo mundo na rua. Com o trânsito, a dificuldade da polícia em se movimentar será maior."O trânsito, ainda segundo o secretário, pode facilitar os assaltos. "Ficar parado sem poder sair do carro torna as pessoas mais vulneráveis." A única recomendação da Polícia Militar (PM), neste caso, é fechar as janelas e travar as portas do carro. Não há mais nada a fazer. O comandante da Guarda Civil de São Paulo, Josias Sampaio de Souza, aconselha as pessoas a evitar sair de casa durante os apagões. "Esta é uma situação nova e propícia à criminalidade. Todos foram pegos de surpresa e as pessoas não devem se expor."A tenente da PM, Cibele Marsolla, afirma que existe uma grande preocupação com a ocorrência de incêndios. "Experiência nossa, quando ocorre falta de energia em algum local, o Corpo de Bombeiros registra mais chamadas. É comum que as pessoas coloquem velas em locais pouco seguros."PM recomenda atenção redobradaPara evitar situações de risco - assaltos, roubos, incêndios - durante os cortes de energia, leia abaixo as dicas da Polícia Militar:- evitar sair de casa nos horários em que houver os cortes de energia.- se, durante o apagão, estiver no meio do trânsito, fechar as janelas e tranque as portas do carro.- na rua, andar com uma lanterna.- tentar sintonizar rádios no trânsito para descobrir os caminhos com melhor fluxo e as áreas a serem evitadas.- colocar velas, fósforo, lanterna, lampiões e luminárias à pilha ou bateria em locais de fácil acesso.- ter cuidado com o uso da vela, fixando-a em um prato grande ou em uma panela.- nunca colocar velas perto de cortinas, sofás, tapetes ou qualquer lugar que ofereça risco de incêndio.- quem mora em casa, deve tomar mais cuidado. Fechar portas e janelas e a qualquer problema ligar 190 (chamada gratuita para a polícia).- quem mora em apartamento, deve ficar atento aos horários dos cortes para não ficar preso no elevador. Caso isto aconteça, ligar 193 (chamada gratuita para os bombeiros) ou o telefone da empresa especializada. - uma vez preso no elevador, não se deve tentar sair. O perigo pode ser maior.- no prédio, tentar definir as regras durante os períodos de cortes de energia para todos os moradores na reunião de condomínio.- em lugares com portão eletrônico, contratar alguém para abrir e fechar os portões e, assim, controlar quem entra e sai.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.