Cuidados ao comprar veículos usados

A aquisição de um carro usado requer uma série de cuidados, que devem ser observados pelo consumidor antes de efetuar a compra. Isso porque, em muitos casos, o que parecia um bom negócio revela-se uma enorme fonte de problemas. Para evitar que a compra se transforme num transtorno, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) recomenda algumas medidas.GarantiasEscolher um estabelecimento comercial para pesquisar preços e comprar o usado dá maior tranqüilidade ao consumidor. Quando realizada em uma loja, a negociação tem um respaldo maior do Código de Defesa do Consumidor (CDC) e o comprador pode desfrutar da garantia contratual eventualmente oferecida. O mesmo não acontece se o vendedor do veículo não for um comerciante, uma vez que fica descaracterizado o vínculo fornecedor/consumidor. Neste caso, a comercialização deixa de ser assegurada pelo CDC. Isso não quer dizer que o comprador ficará desamparado caso o veículo apresente algum defeito, apenas que as dificuldades para saná-lo, do ponto de vista legal, podem ser maiores.Condições do veículoOutra questão a ser observada é a possibilidade de haver problemas com o veículo ou a documentação. As concessionárias e lojas têm endereços estabelecidos, o que não acontece com o comerciante comum. Em muitos casos, a pessoa nem fornece seu endereço residencial.Além disso, é muito importante verificar as condições do veículo, checando a mecânica e observando possíveis problemas de funilaria e de pintura. O estado dos pneus, dos bancos e dos acessórios do carro também precisam ser avaliados. Se o comprador não entender do assunto, deve consultar um mecânico de confiança. Feiras de usadosAs feiras e os shoppings que oferecem um espaço para a venda dos usados crescem a cada dia. Da mesma forma, as vendas deste tipo de veículo aumentaram 31,9% entre janeiro e agosto (em comparação ao mesmo período de 1999), segundo a Associação dos Revendedores de Veículos Automotores de São Paulo (Assovesp). Esses locais tornaram-se um canal muito procurado para a compra de usados. Entretanto, podem representar uma armadilha para o consumidor. Por isso, o comprador não pode deixar-se seduzir pela oferta e pelo boa aparência do veículo. RecomendaçõesPesquise preçosFaça uma pesquisa de preços antes de concluir o negócio. Lembre-se que nem sempre é melhor comprar o mais barato, principalmente no que diz respeito a carros usadosCheque a idoneidadeEntre em contato com o Procon de sua cidade ou acesse o site do órgão para verificar a idoneidade da loja ou da concessionáriaConfira a documentaçãoInforme-se no Detran sobre a procedência do veículo, verificando se o carro não é roubado. Veja se documentos, multas, licenciamento e IPVA estão em ordem Solicite uma revisãoO carro deve ter sido revisado e estar em perfeito estado de uso. Peça informações detalhadas, por escrito, sobre o que foi feito na revisão, quais peças foram trocadas e se houve reparos de funilaria e pintura.Teste o carroFaça um teste de direção e verifique, principalmente, a quilometragem do veículo. Existem muitos casos em que a quilometragem é adulterada para a venda.Oficialize a garantiaHá empresas que oferecem até um ano de garantia para carros usados. Nesse caso, exija por escrito um detalhamento dos itens cobertos pela garantia. Guarde a nota fiscalSó adquira o veículo mediante nota fiscal e transfira rapidamente o bem para o seu nome.Exija seus direitosEm caso de defeito, se o problema não for resolvido dentro de 30 dias, o CDC garante a troca do carro por outro do mesmo valor, a restituição da quantia paga (devidamente corrigida) ou um desconto proporcional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.