Reuters
Reuters

Cúpula do G-20 traz nova chance para o fim da crise, diz Obama

Para presidente americano, encontro também servirá para que sejam revistas as medidas tomadas pelos países

Efe

19 de setembro de 2009 | 09h25

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse que a reunião do G-20 (os países mais desenvolvidos e as principais nações emergentes) que acontecerá em Pittsburgh (Pensilvânia), na próxima semana, vai ser uma oportunidade para que a comunidade internacional resolva a crise financeira.

 

No programa de rádio que faz aos sábados, Obama lembrou que a reunião do G-20 em Londres, realizada em abril, surpreendeu o mundo quando as turbulências econômicas viviam seu auge.

 

A atual crise, acrescentou, vai requerer uma cooperação internacional sem precedentes para que as economias do mundo ganhem um novo impulso e seja possível "romper a espiral descendente que envolveu nossos países".

 

Para Obama, a cúpula da próxima semana também servirá para que sejam revistas as medidas que os países tomaram em conjunto e isoladamente com o objetivo de conter a crise. Segundo o presidente, por causa dessas medidas "agora é possível dizer que a queda livre da economia foi evitada". Porém, ainda afirmou que "estancar a hemorragia não é suficiente". "Nosso trabalho está longe de ter acabado. Sabemos que ainda há muito a fazer em nosso país para criar uma economia que gere emprego para os que buscam trabalho", destacou.

 

Veja também:

linkG-20 discutirá normas globais para bonificação

linkNão haverá novo socorro ao sistema financeiro, diz Obama

especialESPECIAL: Saiba quais foram os principais fatos desde a quebra do Lehman Brothers

especialPIB cresce 1,9% e Brasil sai da recessão

especialDicionário da crise 

especialComo o mundo reage à crise

 

Em outro momento do pronunciamento, o presidente americano declarou que há muito a ser feito pelos EUA e os outros países para fortalecer as regras do sistema financeiro e "garantir que nunca mais" o mundo voltará "a ficar na precária situação em que se encontrava há apenas um ano".

Tudo o que sabemos sobre:
crise financeiraG20Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.