Cúpula do Mercosul é adiada para o mês de agosto

A cúpula do Mercosul, prevista inicialmente para o dia 28 de junho, foi adiada para o mês de agosto. A nova data será marcada após a posse do presidente eleito do Paraguai, Horacio Cartes, que assume no dia 15 de agosto. O adiamento foi um alívio para o Brasil e a Argentina, que terão mais tempo para tentar atenuar as animosidades provocadas por uma longa lista de conflitos, que se intensificaram nas últimas semanas.

MARINA GUIMARÃES, CORRESPONDENTE, Agencia Estado

05 de junho de 2013 | 15h53

As presidentes Dilma Rousseff e Cristina Kirchner se reuniram pela última vez em Buenos Aires, no mês de abril. Após sete horas de reunião, não houve acordo, o que indica um momento difícil na relação entre os dois maiores membros do bloco econômico. Primeiro, por causa das Declarações Juramentadas Antecipadas de Importações (DJAI), que impôs a necessidade de licenças para todas as importações e prejudicam, especialmente, os produtos de origem brasileira.

Além disso, houve a suspensão do projeto de US$ 5,9 bilhões da Vale para explorar potássio na Província de Mendoza. A Casa Rosada considerou a medida como falta de apoio do Palácio do Planalto. A mesma avaliação foi feita em relação à decisão da Petrobras de não vender seus ativos no país a um empresário próximo ao governo argentino, Cristóbal López. O negócio estava prestes a ser fechado e a estatal brasileira decidiu recuar.

O último item da lista de conflitos surgiu na terça-feira, 4, com a decisão da presidente argentina, Cristina Kirchner, de estatizar, sem nenhuma compensação, as concessões de duas ferrovias da empresa brasileira América Latina Logística (ALL). São cerca de 8 mil quilômetros de linhas, que ficarão sob a administração da empresa estatal Belgrano Cargas, criada no mês passado. O governo argentino alegou uma série de supostos descumprimentos de contratos, além do não pagamento de impostos pela ALL. O governo sustenta ainda que a empresa deve 200 milhões de pesos (US$ 39 milhões) ao Fisco.

Tudo o que sabemos sobre:
MercosulCúpulaAdiamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.