Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Curso ensina trabalhadores a investir na Bolsa

A Força Sindical e a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) lançaram hoje o primeiro curso básico de introdução ao mercado de capitais para os trabalhadores filiados à entidade sindical. O curso será gratuito e ensinará como investir em ações, quais as opções mais seguras e como acessar informações do mercado de capitais pela Internet. As turmas serão permanentes e terão até 50 alunos, com carga de 12 horas, dividida em quatro aulas de três horas, ministradas pela professora Lucy Sousa, especialista em mercado de capitais e doutora em economia pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). "Fomos treinados para trabalhar e não para ganhar dinheiro. É hora de mudar isso", disse o presidente da entidade, Paulo Pereira da Silva, o Paulinho, durante aula inaugural no Palácio do Trabalhador, em São Paulo. Para o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo, Ramiro de Jesus Pinto, trata-se de uma nova era no sindicalismo nacional. "Vamos mostrar que sabemos fazer greve, mas também sabemos investir", observou.O presidente da Bovespa, Raymundo Magliano Filho, acredita que a iniciativa traz benefícios mútuos. "Queremos tirar a visão elitista deste tipo de investimento e tornar a Bolsa mais popular, como ocorre em países da Europa e nos EUA". Magliano defende que o trabalhador possa ter no futuro a opção de aplicar seu dinheiro no Fundo de Garantia por Tempo de Serviços (FGTS) ou em ações. "Isso significará uma revolução cultural", declarou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.