Cursos de pós-graduação preparam professores para transformações da educação
Conteúdo Patrocinado

Cursos de pós-graduação preparam professores para transformações da educação

Programas de formação continuada a distância e semipresenciais ajudam docentes a lidar com as mudanças que afetarão escolas públicas e privadas em 2022

SESI, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

10 de janeiro de 2022 | 08h00

A nova organização escolar trazida pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e pela recente definição de um Novo Ensino Médio afetará diretamente a atuação de professores de escolas públicas e privadas em 2022. Um dos principais pontos da mudança é a organização dos conteúdos por grandes áreas de conhecimento – e não por disciplinas isoladas, como se dava até então.

Segundo Eduardo Carreiro, diretor da Faculdade Sesi de Educação, mudanças como essas fazem com que a formação continuada tenha ainda mais peso na preparação de quem atua em escolas. “O professor, mesmo com uma boa licenciatura, pode estar distante dessa discussão de integração por áreas de conhecimento, e cursos de pós com essa abordagem podem oferecer novos saberes e discussões em suas redes.”

Ainda de acordo com o diretor, a Faculdade Sesi foi uma das pioneiras em pensar na demanda de pós-graduação a partir dessas transformações recentes no setor educacional. “Para 2022, além da oferta adequada à organização por áreas do conhecimento, os programas terão módulos para tratar questões socioemocionais, para os professores poderem discutir e se preparar melhor para essas demandas que vêm surgindo, principalmente após o início da pandemia”, afirma.

Formação lato sensu em destaque

De modo geral, a procura por formação lato sensu tem crescido ao longo dos anos no País, com destaque para a área de educação, que representa mais de 30% do total de cursos ativos, segundo relatório do Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior no Brasil. Ainda de acordo com o levantamento, o número de alunos em cursos de especialização nas diferentes áreas ultrapassou 1,3 milhão em 2021 – crescimento de 4,8% em relação ao período anterior.

Para o economista Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp, a pandemia e as incertezas econômicas foram fatores decisivos para o crescimento desses cursos. "Quando há uma crise, as pessoas se preocupam em melhorar a empregabilidade, seja para garantir a permanência no emprego ou para conquistar uma vaga. E, sem dúvida, a melhor maneira para fazer isso é investir na formação."

Ainda de acordo com a pesquisa, a diferença da remuneração média dos profissionais com especialização é 120,5% maior em relação à média daqueles que contam apenas com diploma de graduação.

Para o coordenador de pós-graduação da Faculdade Sesi de Educação, Hugo Nunes, o dado demonstra que esse nível de formação tem importância tanto do ponto de vista do avanço no conhecimento quanto da remuneração. “Muitas vezes, a formação do professor fica restrita à graduação inicial, mas percebemos o quanto é rica a troca entre docentes já formados. Nossos cursos de pós reúnem profissionais de diversas redes e com experiências variadas, e se percebe o quanto um aprende com o outro”, ressalta.

Segundo Nunes, todas as profissões exigem formação continuada, mas ela é especialmente relevante para os educadores. “O professor lida com cultura, e a cultura se movimenta a todo momento. Se ele seguir apenas o fluxo de aulas, sem buscar atualização, acabará parando no tempo. O estudo mantém o docente atualizado.”

Modalidades de pós-graduação antenadas com o século 21

Para responder a essas demandas, a Faculdade Sesi oferecerá este ano oito opções de cursos de pós-graduação a distância e semipresenciais que ajudarão os professores a conhecer todas as possibilidades da nova organização curricular e avançar em suas áreas específicas.

Dentre eles, a instituição oferecerá cinco programas a distância agrupados nas áreas de Linguagens, Matemática, Ciências Humanas e Ciências da Natureza. Soma-se à lista o curso de Coordenação Pedagógica, que desenvolve competências e habilidades para a efetiva liderança de grupos de educadores, seja na organização do trabalho pedagógico ou no acompanhamento e avaliação de indicadores educacionais e seus respectivos encaminhamentos.

Além das opções de pós-graduação a distância, a Faculdade Sesi também terá em 2022 dois cursos semipresenciais, sendo um destinado ao tema da robótica e outro à educação física. Todos os programas contam com cotas para escola pública e subsídios de até 40% no valor de mensalidade, além de isenção de taxa de inscrição.

Baseado no projeto de sucesso da Rede Sesi-SP de Educação, o curso Robótica Educacional Criativa parte de conceitos multidisciplinares, como física, matemática e geografia, entre outros. No programa, os participantes exploram ferramentas adequadas para realização de projetos em escolas e conhecem alguns aspectos de pesquisa, construção e automação de robôs.

Segundo Eduardo Carreiro, esse curso nasceu em um contexto de saberes escolares muito bem fundamentados dentro da Rede Sesi-SP de Educação. “São 70 anos de Educação Básica, e a inserção da robótica na grade curricular é um bom exemplo desse envolvimento dos diferentes saberes, voltado para professores de várias áreas.”

A atuação inovadora com robótica educativa deu à rede Sesi-SP um destaque grande em torneios internacionais e permitiu o desenvolvimento de novas metodologias. “Isso reverberou na necessidade de criar um curso para trocar essa prática com profissionais de outras redes de ensino”, conclui.

Já o curso de Educação Física Escolar oferece uma proposta inovadora atrelada à BNCC, que insere esse componente dentro da área de conhecimento de Linguagens. “Quando falamos de escola, falamos de uma educação física para todos, com uma discussão crítica para o movimento humano, e não pautada em condicionamento físico, como já foi no passado”, explica Hugo Nunes.

Nesse sentido, o curso possui como finalidade a formação de especialistas capazes de pensar a área de Educação Física Escolar de maneira crítica, e possui três eixos – Educação e Sociedade; Escola e Cultura; e Metodologia do Ensino da Educação Física –, que são desenvolvidos por meio de intervenções conceituais e vivências presenciais.

Para saber mais sobre a pós-graduação da Faculdade Sesi de Educação, acesse o site da instituição.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.