Curtume demite mil funcionários e reduz produção

Cerca de 600 funcionários foram demitidos hoje pelo Curtume Vitapelli, em Presidente Prudente (SP). Outros 150 saíram em férias. As demissões começaram na quinta-feira passada. De um total de 3,5 mil empregados, a empresa vai dispensar pelo menos mil. Uma bandeira preta foi hasteada no pátio do curtume para protestar contra as demissões. A queda do dólar e o atraso da Receita Federal no repasse de créditos de exportações são os motivos alegados pelo curtume, o segundo maior exportador de couros do País. No ano passado, o faturamento foi de US$ 180 milhões com o couro exportado para EUA, Itália, China, Coréia do Sul e outros países. Com a crise financeira, o curtume suspendeu o turno noturno e reduziu a produção para menos da metade. A produção diária era de 15 mil peças de couro por dia até a semana passada e, agora, a meta prevista é de 6 mil peças.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.